Analitics

quarta-feira, julho 21, 2010

PM discriminado luta contra homofobia


Vi hoje cedo no Para Mocinhos o vídeo do Policial Militar mineiro Ricardo Borges, que denunciou ter sido vítima de homofobia por parte de um comandante de sua tropa. O caso foi parar na TV, nas instâncias disciplinares da PM e no Ministério Público. O vídeo abaixo mostra uma entyrevista e uma outra reportagem sobre o assunto.


Achei que o rapaz teve uma atitude bastante corajosa em fazer estas denúncias, especialmente num ambiente com pouco histórico de tolerância à diversidade. Tudo bem que o discurso dele é de uma pessoa que faz (ou acabou de fazer) um curso de Direito, ou que foi MUITO BEM orientada pelo advogado. Pra mim, um discurso muito certinho. Muito redondinho. O que não deixa de ser verdadeiro também.

Mas olhando no Youtube deu pra ver um outro vídeo do rapaz, que possivelmente foi usado na inscrição dele ao concurso de Mister Brasil Diversidade. Nele a bee se despe do papel de moço consciente dos seus direitos (e da camisa... e da calça...) para se jogar na Net mostrando o corpitchu ao som de Stereo Love. Aliás, um corpitchu todo certinho e redondinho também!


Parabéns ao rapaz pela atitude. E parabéns pela boa forma. Melhor nem imaginar isso tudo numa farda da PM... :-P

6 comentários:

Paulo Braccini disse...

aff céus ... nem quero imaginar de farda ... fica difícil ...

;-)

Paulo Braccini disse...

ps: e o caso como ficou? ninguém fala mais nada ...

;-)

FOXX disse...

eu soube da estória, mas eu fiquei pensando assim:

a polícia militar tem um histórico de repreender seus membros por "mancharem" a honra da farda fazendo coisas que eles consideram errado. Tipo a Ana Mara do bbb que foi exonerada e a PM que dançou com o Daniel de farda.

Então será homofobia mesmo? A questão é: se fosse mister Brasil será que a polícia agiria do mesmo jeito? penso que sim...

Lord V. disse...

isso aconeceu aki na minha cidade - uberlandia. pouco se ve ou ouve falar do caso hoje.
o cara foi vitima de homofobia dentro da corporação, por um colega de farda, durante o horario de serviço. ou seja, ambos estavam fardados.

abraços
voy

S.A.M disse...

Olha, eu sei que esse lance de policia e polemicas é realmente dificil.

O problema nesse caso é mais a sociedade brasileira que a homofobia em si, que tambem está ai, mas misturada com o 'tradicionalismo' e uma dose de 'reacionaridade'.

Menino, como ele é digno: inteligente, gostoso, bonito e policial.
Assim eu não resisto! haha

Marco disse...

PAULO BRACCINI: Eu já imaginei. Fácil, fácil... Sobre o caso, não soube de mais nada.

FOXX: Sei não. Acho que o negócio foi por ele ser homossexual mesmo. Dá pra ver que ele não se reprime ou esconde essa sua situação. O concurso só teria agravado as coisas. É o que imagino.

LORD V.: Se souber de mais alguma coisa, conta pra gente, ok?

S.A.M.: Resistir à prisão? Nesse caso, de forma alguma... rs.

Related Posts with Thumbnails